‘Quero ser Moysés Neto’

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Certa vez, pelos idos de 2006, então enfurnados em uma sala de aula de Mestrado, uma RENCA de umas 20 ALMAS assistiu a um cidadão dar um verdadeiro BANHO de BOLA (‘recital de pelota’, em tempos de Libertadores – aliás, libertadooooreeesss).

O texto-base era o SINISTRÍSSIMO “O inumano” de Lyotard e o artista em questão atendia pelo nome de Moysés. O modo como ele dominou e escarafunchou a problemática TENSA e APOCALÍPTICA de Lyotard foi verdadeiramente impressionante.

Senti-me dentro de um filme de Tarkowski (sumamente o Solaris, que aliás, indiquei reiteradamente ao Moysés até ele assistir): a discussão central do excerto que questionava se “é possível pensar sem corpo” foi conduzida de modo INEBRIANTE e FEBRIL como se fosse borrifada MORFINA pelo ar-condicionado e todos os os olhares ali presentes estivessem em modo confortably numb. Recordar chega a dar um medo (bom), como na mistura de delírio e pavor que é ver a onda tsunâmica EM PÉ, se aproximando.

Lembrei disso hoje, quando por um capricho do destino, apanhei um computador que ele recém havia usado com o log-in de seu blog aberto e pude POSTAR um texto aqui, no recanto maior de (ALGUMAS DAS) suas idéias e dominar a área por algumas horas.

Fica aqui minha sincera homenagem e admiração a esse cara que é como um misto de professor e irmão para mim.

Gabriel Divan.

PS: minha intenção REAL era postar fotos pornográficas aleatórias de zoofilia em blocos, mas ia dar PROCESSO.

Anúncios

8 respostas em “‘Quero ser Moysés Neto’

  1. Hahaha. Esse efeito ENSURDECEDOR da caixa alta é a cara do DIVAN.
    Quant a moi, só posso sentir uma INVEJA BRUTAL por não estar presente nesses momentos históricos.

  2. hahaha… mto boa!!

    PS: reedição da discussão do Lyotard em julho?! Esse livro merece uma revisita…

  3. Vivi momento semelhante com Alex Pan apresentando.
    Mas, mesmo assim, não entendi nada desse livro.

  4. eu participei de uma aula parecida, com o mesmo professor, e tive sensações realmente muito semelhantes às descritas pelo Gabriel.
    só que a sala era outra: estávamos (como diria o Monstro) EM Rosa, SC, no “humor” e no clima propícios para sermos dilacerados com as palavras corto-contundentes (ou algo assim) desse cidadão que simplesmente chega PATROLANDO.
    Essa caixa alta é o bicho!!
    Abraços a todos!!

  5. Teorias recentes afirmam que tanto o Moyses, como a Ruth e o proprio Lyotard na verdade NAO COMPREENDERAM o livro.

    Anyway, fico com a versao das ideias que assisti ao vivo, no episodio relatado.

    PS: sou purista quanto a TROCA DE CASAIS, mas relativo a troca de BLOGS achei uma ideia bem BACANA. Que tal se a gente…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s